O Instituto de Formação Turística (IFT) é uma instituição pública de ensino superior na dependência do Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura da Região Administrativa Especial de Macau, da República Popular da China, sendo também a primeira instituição de formação turística certificada pelo Sistema de Themis TedQual (Qualidade de Formação Turísitca) da Organização de Turismo Mundial das Nações Unidas.

O IFT disponibiliza programas académicos e profissionais numa vasta leque dos cursos relaitvos ao turismo como hospitalidade, comércio de turismo, património, eventos, comercialização e marketing, lazer e diversão, desporto e recreação, estudos criativos e culturais, e artes de culinária. O IFT também proporciona vários programas ao nível executivo e de pós-graduação em parceria com os estabelecimentos de formação turística na liderança do mundo, sendo confiado pelas autoridades locais para conduzir investigações ao nível político para o desenvolvimento e planeamento do sector.

O IFT tem como missão ser uma instituição internacional nas escolhas previlegiadas dos estudos turísticos e da indústria de serviços. Não só em benefício de Macau, mas também da região da Ásia-Pacífico, o Instituto dota dos alunos conhecimentos profissionais e competências técnicas de forma a prepará-los para assumirem responsabilidades de liderança da indústria no futuro. Neste sentido, o Instituto apresenta-se com as seguintes três características:

1Identidade Única – O Instituto opera com independência, oferecendo em especial ensino superior e formação profissional na gestão do turismo e da indústria de serviços. 
2Integração – O Instituto integra no ensino um conjunto do desenvolvimento académico e formação profissional. 
3Internacionalização – O Instituto estabelece cooperações mútuas e benéficas com instituições estrangeiras da mesma natureza, promovendo activamente experiências de aprendizagem interncaionais dos estudantes. 

Em 1997, a Rede dos Institutos de Educação e Formação de Turismo da Ásia-Pacífico (APETIT em sigla inglesa), estrutura completamente apoiada pela Comissão Económica e Social para a Ásia-Pacífico das Nações Unidas (UNESCAP em sigla inglesa) escolheu o IFT como “centro de formação de formador”, proporcionando serviços consultivas e de formação para membros da APETIT na região asiática-pacífica. No mesmo ano, o IFT recebeu da Associação de Viagem da Ásia-Pacífico (PATA em sigla inglesa) o Prémio de Ouro na categoria de “Educação e Formação”, o qual deu reconhecimento ao conteúdo e qualidade dos programas do IFT. Em 2002, o Instituto foi distinguido pelo mesmo prémio por ter estabelecido, em colaboração com a União Europeia (UE), o “Sistema de Reconhecimento de Competências Técnicas de Macau” (MORS em sigla inglesa ) para a indústria de turismo e serviço.

Em 1999, em cooperação com a UE, o Centro de Estudos de Turismo Advançados Macau-Europa (ME-CATS em sigla inglesa) foi estabelecido no Instituto, incorporando novos conceitos europeus de turismo e gestão da indústria de serviços no desenvolvimento de turismo da região Asiática-Pacífica. O centro visa constituir uma base de educação e formação na região e promete promover trocas de experiências e conhecimentos entre as instituições de ensino superior tanto na Europa como na região.

Em 2000, o IFT tornou-se na primeira instituição educacional à qual foi concedido o Certificado de TedQual pela Organização de Turismo Mundial das Nações Unidas (UNWTO), o que veio a confirmar o estatuto internacioanl e qualidade atingidos pelo IFT no domínio de educação e formação.

Em 2003, a convite da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) e Centro Internacional para o Estudo de Preservação e Restauração de Propriedades Culturais (ICCROM), o IFT assumiu o membro fundador da Academia Asiática para a Gestão de Património (AAHM em sigla inglesa), sendo esta uma rede de consórcios composta das instituições de ensino superior pela Ásia-Pacífico e uma estrutura dedicada às investigações e ensino da conservação patrimonial e da gestão da instituição cultural.

Em 2004, a Associação de Educação de Turismo e Lazer (ATLAS em sigla inglesa) apontou o Instituto como Membro do Conselho da Ásia-Pacífico, o que estimula o desenvolvimento das iniciativas educacionais e transnacionais na área de turismo e lazer de Macau e os intercâmbios entre professores e estudantes nas investigações académicas, bem como eleva a qualidade dos programas oferecidos pelo Instituto.

A 16 de Janeiro de 2009 teve lugar “a Ceremónia de Atribuição de Prémios e Títulos de Honra da RAEM da República Popular da China de 2008”, onde foi premiado um total de quarenta individualidades e organizações pelos seus alcances pessoais, contribuições notárias para a RAEM e dedicações aos serviços públicos e comunitivos. Dentre elas, o Instituto foi distinguido com o Prémio de Mérito de Turismo para reconhecer as suas contribuições destacadas na promoção do desenvolvimento do turismo local.

Em 2017, o IFT tornou-se a primeira instituição de ensino superior a nível mundial a obter a qualificação International Quality Review (IQR) da Agência de Garantia da Qualidade para o Ensino Superior (QAA) do Reino Unido. Além disso, o IFT foi nomeado para o mundialmente famoso QS Mundial University Rankings 2017 como a segunda melhor universidade da Ásia para a área de “Gestão de Hospitalidade e Lazer e a 18ª do mundo. O IFT é a única instituição de ensino superior de Macau classificada pela QS World University Rankings na área de "Hospitalidade e Gestão do Lazer", estando classificada à frente de universidades de renome de países com elevada ensino na área da hospitalidade, como a Suíça, o Reino Unido, os Estados Unidos e a Austrália.

O IFT irá continuar a seguir em frente em busca da inovação pedagógica, da formação profissional e da contribuição para o desenvolvmento turístico, não só de Macau, mas também da região da Ásia-Pacífico.